Company Logo

 

Nem todo dono sabe, mas cachorros que não possuem dentes devidamente tratados correm maior risco de contrair doenças como debilidade física, gengivite e infecções crônicas, que podem causar muita dor ao animal.

 

Assim como acontece com as pessoas, é importante manter uma rotina de higiene para tratar da dentição do cachorro, levando-o constantemente ao veterinário para avaliações em sua arcada e tratando de seus dentes com produtos como pasta dental e escovas especiais.

Não existe uma periodicidade específica para escovar os dentes de seu cão, mas o ideal é executar a limpeza diariamente após uma refeição. De acordo com os especialistas, o dono que escovar os dentes de seu cachorro três vezes por semana já está fazendo um bom serviço à saúde do animal.

 

Muitos deles podem não gostar deste tipo de limpeza, por isso é importante que o dono transforme as escovações em um hábito desde o primeiro ano de vida do animal. Antes disso as gengivas do cão ainda são muito sensíveis, e quando escovadas podem provocar muita dor e associar a escovação a algo ruim.

 

Fique atento aos produtos utilizados, evitando pastas de dente para pessoas e dando preferência àquelas desenvolvidas pelo segmento canino e encontradas facilmente em qualquer pet shop. Como os cães não cospem, acabam engolindo praticamente todo o produto e, no caso dos usados pelas pessoas, sua composição pode fazer mal ao bichinho.

 

Entre as raças com maior pré-disposição ao acúmulo de tártaro destacam-se as de pequeno porte como yorkshire, poodle e pinscher. Por terem pouco espaço na boca, esses pequenos cães acabam criando mais condições a este tipo de problema, ao contrário dos cachorros grandes como rottweiler e o dogue alemão.

 

Rede Social D'Lamorim

FacebookPinterest

Promoções

Instagram



Contribute!
Books!
Shop!